Portal de Eventos do IFSP Tupã, 1º Congresso sobre Ambiente, Tecnologia e Educação

Tamanho da fonte: 
EDUCAÇÃO DO CAMPO E TRABALHO CAMPONÊS
Rodrigo Simão Camacho

Última alteração: 2018-09-17

Resumo


Característica inerente aos camponeses-estudantes é a vivência do trabalho familiar, pois terra/território, família e trabalho constituem o tripé do processo de recriação camponesa. Isto quer dizer que esses educandos são, ao mesmo tempo, estudantes e trabalhadores. O trabalho familiar constitui em tarefas cotidianas cuja obrigação avança proporcionalmente com a idade. É produto da necessidade material de reprodução familiar, mas também, é uma construção simbólica, tendo um caráter socioeducativo de reprodução da cultura camponesa.   Como necessidade material, para garantir renda suficiente para a reprodução da família. Como um princípio educativo (é o saber-fazer) onde se aprende os pressupostos éticos e técnicos para o próprio trabalho e para a vida como um todo. O trabalho é, portanto, uma atividade educativa e socializadora. Estes princípios é que direcionam a criação de uma proposta de Educação do Campo de duas maneiras. Em primeiro lugar com relação à definição dos conteúdos e da metodologia adequados a especificidade do trabalho camponês e o segundo com relação à criação de um calendário que permita conciliar o tempo de trabalho familiar com o tempo de estudo (Tempo-Escola e Tempo-Comunidade).  A metodologia usada no artigo é, além, do debate teórico, a entrevista com educandos-camponeses.