Portal de Eventos do IFSP Tupã, 1º Congresso sobre Ambiente, Tecnologia e Educação

Tamanho da fonte: 
Agroecologia ou ecologização? Notas para um debate
Fernando Mendonça Heck

Última alteração: 2018-09-17

Resumo


Neste início do século XXI as práticas ecológicas na agricultura têm sido retomadas como a base de um contraponto à agricultura de negócio, conhecida popularmente pelo termo agronegócio. Isso ocorre pelo fato de que o agronegócio é herdeiro da “revolução” verde, ocorrida em escala mundial desde a década de 1960, na qual se solidificou dentre outras coisas a dependência da agricultura com a indústria e finanças. No Brasil, essa tecnificação na agricultura ocorreu pela adoção de tecnologias, maquinário e insumos sem tocar em qualquer elemento relacionado à distribuição de terras, aspecto que aprofunda as desigualdades sociais no espaço agrário brasileiro. Além disso, as práticas dependentes de insumos agroquímicos tornaram o país no maior consumidor de agrotóxicos do planeta o que equacionou a escala do problema para o ambiente e a saúde humana. Neste contexto, surgem várias propostas que criticam a perspectiva da agricultura convencional do agronegócio como: agricultura alternativa; agricultura biodinâmica; permacultura; agricultura natural; agroecologia; agricultura orgânica. No entanto, as perspectivas teórico-metodológicas que embasam cada uma destas propostas possuem distinções que não devem ser deixadas de lado em qualquer análise científica sobre o tema. Portanto, o objetivo do presente artigo é discutir teoricamente estas perspectivas ressaltando suas distinções e afinidades.