Portal de Eventos do IFSP Tupã, 1º Congresso sobre Ambiente, Tecnologia e Educação

Tamanho da fonte: 
CARACTERIZAÇÃO SOCIOESPACIAL DO ASSENTAMENTO REGÊNCIA DE PAULICEIA / SP
angelica fernandes Oliveira, Fernandes Angélica Oliveira

Última alteração: 2018-09-17

Resumo


 

Este trabalho tem como objetivos a) investigar o histórico do assentamento Regência, de Pauliceia, b) caracterizar o perfil socioeconômico do assentamento e das famílias assentadas e c) entender a relação da sociedade local frente a instalação do assentamento. O Brasil possui uma das maiores concentrações de terra do mundo, impactando diretamente na estrutura social, política e econômica da sociedade.  O processo de luta pela reforma agrária no município de Pauliceia teve início em 1993 com o descobrimento de uma Fazenda nomeada de Santo António, suspeita de improdutividade, tendo sido ocupada por um grupo de assentados, que somente após 10 anos de luta conquistaram o direito à terra. As famílias assentadas contribuem com a produção de alimentos no município de Pauliceia e são fornecedores de urucum para a indústria da região. A metodologia adotada foi a pesquisa bibliográfica sobre o movimento de reforma agrária no Brasil e o estudo de campo no assentamento Regência através de questionário de perguntas previamente elaborada aos assentados. O resultado parcial do trabalho permite identificar que os aspectos negativos associados ao movimento de reforma agrária durante os anos iniciais de ocupação foram desconstruídos após a inserção dos assentados na estrutura produtiva local, contribuindo assim com o abastecimento de alimentos da cidade. Atualmente grande parte do município de Paulicéia vê como positivo os efeitos da reforma agrária na dinâmica local.