Portal de Eventos do IFSP Tupã, 1º Congresso sobre Ambiente, Tecnologia e Educação

Tamanho da fonte: 
UMA ABORDAGEM TEÓRICA DA PRODUÇÃO DE BIOGÁS ATRAVÉS DO RESÍDUO DA PRODUÇÃO DA MANDIOCA
Igor Aparecido Santos Correia

Última alteração: 2018-12-19

Resumo


Este projeto tem a intenção de criar metodologias para instalações de um biodigestor de maneira que seu custo benefício e capital de retorno seja um tempo consideravelmente bom para o empresário, mostrando a ele que a Manipuiera, não é o problema e sim a solução para vários outros empecilhos. Manipueira nada mais é do que o caldo provindo da prensagem da mandioca, ele é altamente poluidor devido sua carga orgânica, se despejado incorretamente pode gerar multas além do processo de contaminação seja do solo, água ou do ar, um exemplo claro de contaminação pode ser a eutrofização. Outro fator importante deste resíduo é que quando hidrolisado gera a linamarina que forma ácido cianídrico que pode causar mortes em animais seres humanos, houve casos até de bovinos e aves mortos ao redor dos tanques de sedimentação, pois consumiu minutos antes da morte, este ácido bloqueia parte do sistema nervoso causando assim a morte, pois ele impede o oxigênio a entrar na células, causando assim o mau funcionamento dela. Pensando em tudo isso o melhor a se fazer é um biodigestor que diminuirá ou eliminará o uso de lenhas pois o aquecimento será feito pelo gás, tornando-se autossuficiente em energia, não polui o meio ambiente e seo biodigestato pode servir como adubo controlado devido alta carga de DBO. Depois de todo o projeto feito será realizada uma pesquisa de mercado, em relação a materiais e calcular seu custo total e conferir se vale a pena ou não fazer um biodigestor para a empresa. Este ácido cianídrico é altamente volátil, ou seja apenas aumentando um pouco a temperatura ou deixando por algum tempo exposto ao sol eliminará boa parte dele. Chegando em alguns dados que por fim mostram e reafirma a ideia de sua eficiencia.

indexação: manipueira; tratamento; biodigestor; custo; ácido cianídrico

Texto completo: PDF